Vozão estréia na Série A de 2010, depois de 17 anos fora da elite do futebol

Enfim o Vozão voltava a Série A, era umas 10:00h da manhã quando já começava a festa Alvinegra, pois naquele dia  era estréia no Brasileirão Série A. Com muitos buzinaços nos carros, hino do clube e tudo que o torcedor sabia fazer de melhor...


Foi aquela algazarra até o horário do  jogo que era 18:30 h e faltava algumas horas para o início da partida.

Aquele 9 de maio de 2010, seria uma dia mágico para o Alvinegro de Porangabuçu.

Pois o Ceará Vozão estreava o Campeonato dentro de casa  em pleno Castelão lotado.

Foi bom demais aquele momento, depois de 17 anos afastado da elite, tudo era novo para uma boa parte da torcida alvinegra, pois uma parte daquela geração jamais tinha visto o Vovô na elite do futebol.

A ansiedade tomava de conta do torcedor do Ceará, pois estréia é sempre muito complicado, mais a alegria por viver aquele momento mágico, era maior do que qualquer nervosismo. 

Fluminense era o adversário do Vozão, um time fortíssimo que já se canditaria ao título logo nas primeiras rodadas, isto devido a qualidade do elenco e por ter no comando técnico Murici Ramalho. 

Disse, o Fluminense RJ se canditaria ao título nas primeiras rodadas, já que na 1° rodada ele perdeu para o Alvinegro de Porangabuçu por 1 X 0.

Um jogo muito duro, o tricolor carioca era um time bem introsado e muito acima da média em qualidade técnica e tática, mais que o Vozão soube sofrer e resistir a pressão até dar início ao placar final aos 33 minutos já do primeiro tempo, onde o Vozão sofreu um pênalti bem marcado pelo o juiz Paulo César de Oliveira, no zagueiro Cácio,  em cima de Geraldo. 

O torcedor ficou eufórico, Geraldo bateu  no canto esquerdo e o goleiro Rafael devido ter avançado a área rebateu a cobrança a médio porte.

O auxiliar arbitral Ednilson Corona anula o pênalti com a confirmação do árbitro, devido ao avanço do goleiro na cobrança.

Foi aquela confusão no campo, mas que o juiz acabou repetindo a cobrança.

O nervosismo bateu no torcedor do Ceará, pois seria um baque muito grande não só para a torcida, mas também para os jogadores, já que a confiança naquela partida começaria a ficar perdida dentro de campo.

Geraldo com a confiança de sempre e a frieza de craque assim como sempre foi, bateu invertido agora no canto direito e com uma força mediana.

GOOOOOOOOOOL do Ceará !!!!!!!!!

O Vozão a partir dali abriria o marcador e impunha auto confiança em si e respeito na partida, que se tornaria bem equilibrada.

O Alvinegro venceria o jogo e o torcedor do Ceará faria um festa inesquecível pois o Vozão estava na Série A.




Comentários